8 de março de 2020 | O Dia é só delas.

O Dia da Mulher na Sant’Ana Residência Sénior 🙂

Foi no passado domingo que simbolizámos o dia de todas as mulheres, com pequenas homenagens mas repletas de significado, a cada uma das nossas princesas.

O Dia Internacional da Mulher é comemorado anualmente a 8 de março.
Desde esse ano, o dia tem vindo a ser comemorado em vários países do mundo, de forma a reconhecer a importância e contributo da mulher na sociedade.

Somos todas diferentes, mas todas especiais.

É com alegria que partilhamos este momento com um miminho especial para elas.

Mulheres com diferentes histórias, saberes e tradições. Nesta casa existem mulheres casadas, solteiras, viúvas, adultas, idosas. Exemplos de amor, perseverança, coragem e determinação.

Parabéns para todas as mulheres do mundo!! Sabemos representar o género com garra e encanto.

Veja em baixo os registos que fizemos às nossas princesas!

Senhora Ilda Aleixo homenageada em espetáculo musical

No âmbito da comemoração do 25º aniversário da Casa de Povo de Espariz, foi promovido um concerto solidário em que a nossa querida Ilda Aleixo foi homenageada, devido ao vínculo que tem com esta instiuição. Este espetáculo musical contou com a presença de Jorge Fernando e Custódio Castelo.

Para quem não conhece, Ilda Aleixo foi estilista, costureira e amiga de Amália Rodrigues durante décadas. Foi no ano de 1967 que, Ilda Aleixo, considerada como “notável designer de moda”, se tornou colaboradora, companheira e confidente da fadista Amália Rodrigues. “Com independência económica e realização profissional vincada, Ilda Aleixo cedo se destacou, entre as amigas de Amália, pela sua autonomia e lucidez” (Fernando da Costa, in Amália – a Ressurreição).

Dia Internacional da Mulher

De forma a comemorar o Dia Internacional da Mulher, a Sant’Ana – Residência Sénior proporcionou às suas clientes um lanche convívio.

Diz a história que no dia 8 de março de 1957  as operárias têxteis de uma fábrica de Nova Iorque entraram em greve, ocupando a fábrica, para reivindicarem a redução de um horário de mais de 16 horas por dia para 10 horas. Estas operárias que, nas suas 16 horas, recebiam menos de um terço do salário dos homens, foram fechadas na fábrica onde, entretanto, se declarara um incêndio, e cerca de 130 mulheres morreram queimadas.

Em 1910, numa conferência internacional de mulheres realizada na Dinamarca, foi decidido, em homenagem àquelas mulheres, comemorar o 8 de Março como “Dia Internacional da Mulher”.